Policial Civil é espancado por PMs no interior do Maranhão

Confusão em Porção de Pedras, no Maranhão. O policial civil Antônio Edson Júnior, lotado na 17ª Delegacia Regional de Caxias, foi espancado por uma guarnição da Policia Militar do Maranhão. O fato aconteceu na última quinta-feira, 18 de abril.

A confusão se deu início logo após a PM ser acionada para atender uma ocorrência de poluição sonora, no local os PMs encontraram o agente Antônio Edson em momento de descontração familiar. Houve uma discussão com troca de insultos e agressões. 

Logo em seguida Edson resolveu ir até a delegacia daquela cidade para registrar ocorrências contra os policiais.  No entanto a Companhia da Polícia Militar fica em frente a delegacia e naquele local o agente da Polícia Civil foi covardemente espancado pelos militares. Como não tinha delegado na cidade de Porção de Pedras o caso teve que ser registrado na delegacia da cidade de Pedreiras.

O Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão, (Sinpol), repudiou em nota a agressão sofrida pelo policial.

Comando da PM também emitiu nota

O Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) lamenta o fato ocorrido na última quinta-feira (18), no município de Poção de Pedras, envolvendo um agente da Polícia Civil e a guarnição da PM, e afirma que já foram tomadas todas as medidas cabíveis para que as circunstâncias sejam esclarecidas.

Registra, ainda, os sinceros pedidos de desculpas pelo triste acontecimento a sociedade Maranhense e em especial a Coirmã Polícia Civil, e reitera que as duas instituições são compostas de profissionais vocacionados em defesa da sociedade, mesmo com o risco da própria vida; representando, portanto, um caso isolado dentro da Corporação.

Esclarece, por fim, a toda sociedade que tal acontecimento não reflete no comportamento da tropa, de modo que o Comando não coaduna e nem coadunará com atitudes desta natureza, sejam em quaisquer situações, tendo em vista a missão do policial militar de proteger, garantir a segurança e manter a ordem, seja em serviço ou mesmo fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *