O Governo do Maranhão por intermédio da Secretaria de Segurança Pública entrega mais 51 viaturas. A entrega aconteceu no Palácio Henrique de La Roque, Calhau. Representantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e demais autoridades estiveram presentes.

“É mais um momento importante para a polícia maranhense e parabenizamos o governador pela atenção que tem dado à Segurança, dotando as polícias, e, assim, garantindo o êxito dos trabalhos”, pontuou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira.

A aquisição dos veículos atende a demanda por estrutura no setor e acompanha as ações da política de Segurança na reestruturação das polícias. “Esses novos veículos integram o conjunto de medidas que o Governo promove para garantir condições adequadas para o trabalho à nossa polícia. A reformulação do sistema de Segurança passa pela equipagem das corporações e valorização do efetivo”, enfatizou o comandante-geral da Polícia Militar.

As viaturas são do tipo Ranger, padrão, equipadas com giroflex, rádio comunicador e cela de isolamento. Serão distribuídas para as Polícias Civil e Militar em 51 cidades maranhenses. A distribuição das viaturas é um reforço ao planejamento do governo que tem investido no reaparelhamento das forças de segurança. Com esta entrega já ultrapassam as 600 novas viaturas distribuídas pelo Governo do Estado, desde o início da gestão.

Com informações da assessoria de imprensa

do Lauro Jardim
Rodrigo Maia acaba de mandar para o Congresso projeto de lei em regime de urgência com a reoneração da folha de pagamento.
Foram preservados apenas os setores de transporte público urbano, comunicação, construção civil e de construção de obras de infraestrutura.
Todas os demais setores terão elevação da contribuição patronal sobre a folha de pagamento.
O governo havia enviado uma medida provisória em março, mas sem apoio para aprovar no prazo, revogou o texto. Na época, a estimativa era arrecadar cerca de R$ 2,1 bilhões neste ano.

A Caixa Econômica Federal concluiu nesta terça-feira o pagamento da distribuição de lucros do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Com resultado de R$ 14,5 bilhões do FGTS no ano passado, foram pagos R$ 7,2 bilhões a cerca de 88 milhões de trabalhadores. O dinheiro será depositado nas contas, mas não poderá ser sacado. A operação foi concluída antes do prazo definido em lei, que era até dia 31 deste mês. O índice de rentabilidade das 245,7 milhões de contas contempladas pela medida alcançou 7,14% em 2016.

Para a vice-presidente de Fundos de Governo da Caixa, Deusdina dos Reis Pereira, a efetivação total dos créditos aos trabalhadores encerra um ciclo iniciado em dezembro passado.

— O ano de 2017 foi um ano marcante para o FGTS. A liberação das contas inativas e a melhoria da rentabilidade do fundo trouxeram grandes avanços aos trabalhadores brasileiros — destaca a vice-presidente.

Para que o trabalhador possa consultar de forma rápida o valor creditado referente à distribuição de resultados do FGTS, ele pode acessar o site do banco, www.caixa.gov.br . Nesta aplicação, basta informar o número do CPF ou do PIS e a senha FGTS para obter a informação do crédito.

Além do novo canal, o trabalhador pode identificar o valor do crédito por mensagem de texto enviada pela Caixa, desde que o beneficiário tenha adesão ao serviço, e no extrato da conta vinculada de FGTS. A Lei 13.446/2017 não prevê a possibilidade de saque dos resultados do FGTS.

Os trabalhadores poderão sacar os valores de suas contas vinculadas de acordo com as regras atuais, estabelecidas pela Lei 8.036/90, como nos casos de demissão sem justa causa, aposentadoria, término de contrato por prazo determinado, entre outros.

Com informações de O Globo