Bela Megale publica que deputados do Partido Novo gastaram até agora 5.074,49 reais em alimentação paga com a cota que lhes é destinada legalmente.

Alexis Fonteyne, por exemplo, “não deixou de gastar da cota da Câmara um pacote da balinha Halls, por R$ 2,75”.

Cuidado, deputado, que bala estraga os dentes. E aí sai mais caro para o pagador de impostos, como demonstra o caso de Marco Feliciano, cujo novo sorriso saiu por 157 mil reais.

Do Antagonista

Durante reunião com a secretária de Estado da Mulher, Ana do Gás, o deputado estadual Wendell Lages (PMN) alinhou ações voltadas para a mulher, dentre elas, a implantação de programas de capacitação para mulheres empreendedoras, bem como a visita da Carreta da Mulher ao município de Itapecuru-Mirim.

A Carreta da Mulher desenvolve ações que alertam a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, assim como do câncer de colo do útero, além de realizar exames preventivos (Papanicolau) e mamografia, teste rápido para HIV/Aids e hepatite B, aferição de pressão arterial, teste de glicemia e rodas de conversa sobre prevenção da violência doméstica.

Já na primeira sessão plenária do segundo semestre, na segunda-feira (5), o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) se pronunciou em defesa da nomeação de servidores públicos. O pronunciamento do parlamentar foi baseado na cobrança da nomeação imediata de aprovados no concurso da Polícia Militar do Maranhão e Polícia Civil, que já estão formados e aptos a trabalharem pela segurança do estado.

No seu discurso, Wellington trouxe dados que comprovam que o número de policiais civis está bem abaixo do necessário, o que, segundo o parlamentar, repercute diretamente na criminalidade que predomina no Maranhão.

“De acordo com levantamento feito pela Confederação Nacional dos Policiais Civis, no Maranhão tem 1 policial civil para cada 3.295 habitantes. Um déficit enorme e que reflete diretamente na onda de criminalidade, que predomina em nosso estado. Enquanto isso, há delegados e agentes formados esperando pela sua nomeação”, disse o deputado Wellington.

Ainda no plenário, Wellington também solicitou a nomeação dos soldados formados e não nomeados da PMMA. “Existem homens e mulheres formados e aptos a servirem o nosso Maranhão. Flávio Dino tem utilizado e sugado a nossa Polícia Militar. Por último, tem exigido que os policiais, já sobrecarregados, façam até segurança privada de bancos. Enquanto isso, a população padece com a criminalidade. Governador, pare com suas mentiras. Tome alguma atitude!”, afirmou Wellington.

Nesta terça-feira (6), a Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou em segundo turno a Proposta de Emenda à Constituição que trata a possibilidade de a sociedade propor alterações na Constituição do Maranhão. É a PEC da Iniciativa Popular, de autoria do deputado estadual Dr. Yglésio (PDT).

Com a aprovação da PEC, agora a sociedade de forma organizada poderá propor alterações na Carta Magna do Estado do Maranhão.

A PEC alterou o artigo 41 da Constituição Estadual e legitimou a iniciativa popular na proposição de emendas à constituição. Para o deputado estadual Dr. Yglésio (PDT), o povo de forma organizada também deve ter a garantia para alterar a Constituição Estadual.

“O povo do Maranhão unido tem a legitimidade para propor alterações na Constituição Estadual. Mudamos a Constituição do Estado para que o cidadão possa muda-la e tenha, cada vez mais, força para decidir os rumos do nosso estado”, destacou o deputado Yglésio.

Como vai funcionar

Para uma PEC de Iniciativa Popular ser apresenta à Assembleia Legislativa terá que ser subscrita por, no mínimo, dois por cento do eleitorado estadual, distribuído em pelo menos 18% dos municípios, com não menos de 0,3% dos eleitores de cada município.

As subscrições poderão ser por meio eletrônico, conforme estabelecida por uma lei ordinária a ser criada depois da aprovação da Iniciativa Popular. 

O desembargador Tyrone Silva, corregedor eleitoral, reuniu na tarde desta quarta-feira, 22 de maio, diretores de escolas públicas e privadas de São Luís para tratar da implantação do projeto “Voto Jovem na Escola 2019” nas respectivas unidades de ensino. A reunião ocorreu na sede do Regional.

“Voto Jovem na Escola” é um projeto desenvolvido anualmente pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão e tem o objetivo de estimular o alistamento, bem como a participação de jovens na faixa etária dos 15 aos 18 anos, de escolas públicas e privadas, preferencialmente do ensino médio, no processo eleitoral e no exercício da cidadania. 

Durante a reunião, o desembargador Tyrone ressaltou a importância do projeto para as escolas e esclareceu que os alunos terão oportunidade de tirar dúvidas sobre o processo eleitoral. Para ele, será o momento de mostrar para a juventude o poder do voto e o que ele representa para a sociedade.

Em seguida, a servidora Lígia Moraes, secretária da Escola Judiciária, apresentou o cronograma de execução do projeto e explicou sobre as atividades que serão realizadas, tais como: alistamento eleitoral, palestras educativas, treinamento e simulação de votação nas urnas eletrônicas, além da distribuição de material educativo.

As escolas que participaram foram: Centro de Ensino Integrado Almirante Tamandaré, Centro de Ensino Integrado Profª Dayse Galvão Sousa, Centro Educacional Benedito Leite e Colégio Batista Daniel de La Touche. 

Sucessão da Prefeitura de São Luís volta a esquentar nas redes sociais. Dois dos mais bem posicionados na pesquisa trocam acusações no Instagram. O deputado estadual Neto Evangelista (DEM) acusou o também deputado Duarte Junior (PCdoB) de plágio. 
Evangelista, ao responder um comentário em sua rede social, diz que o comunista “copiou sua iniciativa” de destinar emenda para construir um posto da Defensoria Pública na Zona Rural de São Luís.
Não demorou muito para Duarte Júnior responder o democrata. Duarte classificou de “infantil e mentirosa” a declaração do pré-candidato Neto. “Talvez você tenha esquecido, mas a Zona Rural não esqueceu da sua promessa de construir um Restaurante Popular naquela área”.
A discussão ainda não quebrou o muro das redes sociais. O deputado estadual Neto Evangelista deletou o comentário de Duarte Jr. 

Resposta de Neto Evangelista para seguidor
Duarte Jr reage a comentário do democrata

O ex-super secretário de Saúde, Ricardo Murad, filiou-se ao PSDB nesta quinta-feira (16). Desde 2018, integrava o o Patriotas.
Murad já foi prefeito de Coroatá, uma vez deputado federal, duas deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão e o “homem todo poderoso” dos últimos governos da sua cunhada Roseana Sarney.
Com a filiação no PSDB (do senador Roberto Rocha) e com vitórias na Justiça, Ricardo vai tentar voltar ao jogo político como prefeito de Coroatá. 

Para garantir tratamento pediátrico adequado na rede municipal de Imperatriz, o Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou duas Ações Civis Públicas com pedido de liminar contra o Município.

Na primeira, ajuizada em 2 de maio, o promotor de Defesa de Saúde, Newton de Barros Bello Neto, solicita que a Prefeitura garanta a oferta regular de atendimento pediátrico na rede municipal a pacientes do SUS. A segunda, datada de 8 de maio, refere-se à normalização do atendimento no Hospital Municipal Infantil.

Atualmente, o estabelecimento funciona na Unidade Básica de Saúde Vila Nova (UBS Vila Nova) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São José, em função do incêndio ocorrido, no início de março, nas antigas dependências do hospital.

SERVIÇOS PEDIÁTRICOS

Em Imperatriz, os serviços de pediatria são oferecidos por meio de contrato firmado pela Prefeitura com a empresa Costa e CIA Ltda. (Clínica Bem Estar).

Em audiência, realizada no final de março, o MPMA alertou a empresa sobre o risco de paralisação dos serviços, com base em denúncias sobre falta de insumos básicos; ausência de instalações adequadas; falta de higiene; superlotação, além da inexistência de devido suporte a pacientes com alto grau de gravidade.

Durante nova reunião, em 28 de março, o promotor de justiça reuniu-se com representantes da empresa e o secretário municipal de Saúde, Ely Silva.

Na ocasião, o Município comprometeu-se com a melhoria de condições de trabalho para os médicos e profissionais de saúde do hospital, agravadas desde o incêndio. Também se comprometeu a regularizar o pagamento dos débitos atrasados com a Bem Estar até julho de 2019.

Em outro encontro, no início de abril, o Município se responsabilizou por regularizar a falta de medicamentos e insumos no hospital em 20 dias. Entretanto, a Promotoria de Justiça recebeu, em 15 de abril, denúncias sobre paralisação dos serviços no Hospital Infantil a pacientes do SUS.

A Bem Estar alegou o descumprimento do compromisso de pagar quatro contratos com a empresa até 10 de abril. Além disso, segundo a empresa, os próprios médicos e demais profissionais de saúde não possuem mais interesse em continuar com os serviços e têm desistido de seus plantões.

“Restou nos autos que as condições da UPA São José e da Unidade Básica da Vila Nova não tiveram melhorias, permanecendo sem estrutura adequada, insumos, medicamentos e materiais”, aponta o promotor.
de justiça.

INSPEÇÃO

Em 2 de abril, o MPMA realizou inspeção nas unidades da UBS Vila Nova e verificou diversos problemas. Entre os mais graves estão a redução de 57% no número de leitos, de 77 a 40; a descentralização dos serviços, além da falta de antibióticos e máscaras de oxigênio.

Os problemas levaram a Promotoria de Justiça a encaminhar, em 16 de abril, Recomendação ao prefeito Francisco de Assis Andrade Ramos e ao secretário de Saúde, Ely Silva, solicitando a regularização dos serviços.

As multas por descumprimento solicitadas pelo Ministério Público nas duas liminares são de R$ 5 mil diários.

Você já deve ter visto nas redes sociais do Teatro Arthur Azevedo vídeos de pessoas contando sobre as suas relações com o Arthur. Os colaboradores da casa de espetáculos foram desafiados a contar histórias e experiências que envolvem o teatro e têm emocionado os internautas. Agora a direção da casa está convidando todos para participar da campanha “Eu e o Arthur”. O diretor do Teatro Arthur Azevedo, Celso Brandão,falou para gente sobre a ideia da campanha:

O Teatro Arthur Azevedo lançou uma campanha em comemoração aos seus202 anos que será comemorado no dia 1º de junho.

“Essa é uma campanha linda, em que todos podem participar e contar de forma carinhosa sua história com o Teatro Arthur Azevedo. Todo maranhense tem uma memória afetiva com o nosso teatro, portanto, nada mais interessante do que dá oportunidade para que os maranhenses declarem seu amor por nossa casa.”

Agora a segunda casa de espetáculos mais antiga do Brasil convida todo o público a compartilhar também momentos especiais que já tiveram ao passar pelo teatro, seja como espectador ou mesmo como artista.  Celso Brandão reforça a importância de envolver o público.

“O Teatro é feito por nossa gente, artistas, produtores, parceiros, colaboradores e, sobretudo, o público que é a parte mais importante dessa engrenagem da cadeia produtiva da cultura.”

Além de ter a sua história compartilhada no perfil do teatro, os participantes que publicarem suas histórias no Instagram irão concorrer a uma cesta de brindes com souvenir do teatro e um voucher que dá direito a assistir um espetáculo por mês até dezembro deste ano.

Regulamento

A promoção é válida até o dia 25 de maio e para participar basta gravar um vídeo com duração de um minuto contando a sua história com o teatro, sempre mencionando o Arthur em terceira pessoa.

O vídeo deverá ser publicado no perfil do Instagram do participante sem se esquecer de marcar o @teatroarthurazevedooficial e o @fotosombra usando sempre a hashtag #eueoarthur. O resultado será divulgado no dia 1º de Junho.

Para mais informações, leia o regulamento completo que está disponível no site do Teatro arthur Azevedo ou entre em contato com a casa de espetáculos pelas redes sociais ou pelo telefone: (98) 99167-2696.

Eleito na chapa comunista na eleição de 2014, o senador tucano Roberto Rocha (PSDB-MA) apresentou um Projeto de Lei no Senado visando acabar com o “monopólio da Ubes e UNE”. Ao blog Antagonista, o maranhense diz que a carteirinha estudantil é uma fonte de receita para o Partido Comunista do Brasil.

“Depois do PT no governo, os estudantes só podem tirar carteira de estudante nessas entidades. Quanto cada uma? 35 reais. Multiplique por milhões de estudantes em todo o Brasil. É fonte de receita para o PCdoB. Uma patifaria”, disse Rocha a O Antagonista.

A carteirinha é obrigatória para ter direito a meia-entrada.

O assunto também foi destaque na Rádio Jovem Pan. Confira o vídeo abaixo:

Para receber notícias primeiro que todo mundo, participe do grupo do WhatsApp. Clique aqui para participar.